MEMORIAL DO EMPREENDEDORISMO

Associação Comercial e Industrial de Piracicaba www.acipi.com.br

COMURBA

Lucas Magioli

Há 52 anos, Piracicaba sofreu a maior tragédia da sua história. Na sexta-feira, 6 de novembro de 1964, por volta das 13h45, parte do edifício ‘Luís de Queiroz’ desabou e matou cerca de 50 pessoas – até hoje o número total vítimas não é preciso.

jornal

Com o tempo, o edifício ‘Luiz de Queiroz’, passou a ser conhecido popularmente pelos piracicabanos como Comurba, abreviação de ‘Companhia Melhoramentos Urbanos’, empresa que construiu o prédio.

A construção teve inicio nos anos 1950 e, na época da queda, as obras ainda não tinham sido totalmente finalizadas. A arquitetura do prédio era moderna e imponente, semelhante ao edifício Copan, na cidade de São Paulo (ambos foram contemporâneos em relação ao período de construção, entre os anos 1950 e 1960).

Parte desse período foi marcado na história do país pelo grande progresso industrial, especialmente no que diz respeito ao setor automotivo. Na história política e econômica do Brasil, dois presidentes foram personagens centrais deste cenário progressista: Getúlio Vargas (segundo mandato – 1951 a 1954) e Juscelino Kubitschek (1956 a 1961). Além disso, a tecnologia começava a fazer parte do dia a dia dos brasileiros.nossaimagem2

Ainda naquela época, o progresso permitiu a migração dos moradores rurais para as áreas urbanas, dimensionando, aos poucos, uma nova e superpopulação nas regiões centrais. As novas demandas eram necessárias, já que um novo modelo e padrão de vida estavam sendo reconstruídos. As cidades prosperavam novas mudanças arquitetônicas, voltadas sempre para melhores condições para o transporte automotivo. O maior símbolo desse progresso se concretizou no Brasil durante o inicio dos anos 60, com a inauguração da nova capital do país: Brasília – totalmente planejada conforme estabeleciam as necessidades e as perspectivas modernista da época.

Em Piracicaba, o cenário não era diferente. O setor industrial estava em alta, especialmente com o envolvimento e crescimento das industrias Dedini. Ao mesmo tempo, um grande líder progressista ocupou a prefeitura, de 1956 a 1959 e de 1964 a 1968: o comerciante Luciano Guidotti. Ele foi o responsável por diversas modernizações na cidade, entre elas a conclusão da canalização do córrego Itapeva, a construção do estádio Municipal ‘Barão de Serra Negra’ e a construção de algumas das principais vias, como as avenidas Independência e Armando Sales de Oliveira.

A cidade iniciou um projeto de verticalização. Primeiro, foi construído edifício Georgete Dias Brasil, em 1958, que liga a rua XV de Novembro à Moraes Barros por meio da famosa galeria. Em seguida, surgiu o projeto do edifício Comurba.

O Comurba foi planejado para compor 12 andares, porém, foram construídos 15. Era localizado próximo na praça José Bonifácio, entre as ruas São José e Prudente de Moraes, e contava com infraestrutura completa: escritórios, clubes e galeria de lojas, apartamentos, cinema e garagem no subsolo, conforme descreve Angela Furlan, no livro ‘Acipi 80 anos’.

O Cine Plaza, sem dúvida, era a principal atração do empreendimento. No dia da tragédcdd78c55074a6681437e6c3b1103468dia, acredita-se que muitas das vitimas estavam no cinema para prestigiar um grande clássico da época: ‘A vida secreta de Christina Keeler’.

Muitas são consideradas as possíveis causas do desabamento. Talvez, a mais convincente seja a falta de responsabilidade no aumento do número de andares, sem planejamento. Mas, ainda há quem diga que o próprio solo do local estava comprometido, assim como a qualidade duvidosa dos materiais utilizados na construção.

Ainda assim, os danos causados à Piracicaba vão além do desastre. Após o desabamento, acredita-se que a cidade entrou em recessão de desenvolvimento, justamente por conta do receio para o desenvolvimento de grandes projetos locais. O medo pairou entre os piracicabanos por muito tempo e os investidores afastavam seus projetos do município. Os entulhos e a outra metade do Comurba permaneceram no local durante anos, causando ainda mais medo e insegurança a cada dia que passava.

1-15097325043_2818120cd6_k

Atualmente, o local onde o Comurba ficava localizado foi remodelada e, hoje, deu lugar à uma agência bancária e ao Poupatempo municipal.

Com exceção da memória daqueles que presenciaram o dia 6 de novembro, nada mais no local remete àquele momento.

___________________________

Fotos:

Acervo IHGP (Instituto Histórico e Geografico de Piracicaba)

Jornal de Piracicaba, 7 de novembro de 1964

Documentário:

Comurba – LOC8 Produções (https://www.youtube.com/watch?v=GkabUuL__r0 – acesso em 11/11/2016)

Comurba – Sonho dos 120 (https://www.youtube.com/watch?v=Q5SdwHRR01g – acesso em 11/11/2016)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em novembro 11, 2016 por .
%d blogueiros gostam disto: